O controle biológico pode ser realizado por diferentes organismos e substâncias naturais. Sendo eles macro ou microrganismos, extratos vegetais ou derivados de rocha. Atualmente o controle biológico deixou de ser um controle alternativo e já faz parte do manejo da lavoura, durante todo o ciclo da cultura.

controle biológico Lavoura de soja

Lavoura de soja.

A crescente demanda por produtos biológicos acompanha a maior preocupação dos consumidores em terem um alimento com menores teores de produtos químicos. Isso porque, apesar do controle biológico não excluir o uso de alternativas químicas no manejo das culturas, ele se dá pela regulação de pragas e doenças por meio de seus inimigos naturais – agentes da natureza, de verdade.

Agente biológico: são organismos benéficos capazes de diminuir a população insetos-praga ou doenças, mantendo-as abaixo do nível de dano econômico. Os agentes biológicos também são chamados de inimigos naturais ou agentes de controle biológico.

Agronegócio + Controle

controle biológico Ovos inviabilizados de Euschistus herus

Ovos inviabilizados de Euschistus herus

 

No Brasil, existem mais de 200 produtos de origem biológica registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para serem utilizados no controle de pragas e doenças. Além desses, o mercado de biológicos é composto por biodefensivos sem registro, biodefensivos registrados como fertilizantes e biodefensivos caseiros, segundo a Associação Brasileira das empresas de Controle Biológico (ABCBio).

Ainda de acordo com a ABCBio, o mercado em torno dessas tecnologias movimenta cerca de R$500 milhões no Brasil. Pesquisa realizada pela Associação em parceria com o Informa Economics FNP, justifica esse número ao revelar que, de 2016 para 2017, o uso do controle biológico aumento 25% por hectare no Brasil.

 

Quais produtos integram o Controle Biológico?

 

Existem diferentes produtos disponíveis no mercado e podemos classificá-los em função da natureza do agente biológico:

  • Macroorganismos: insetos, ácaros e nematoides. Parasitam e predam as pragas.
  • Microorganismos: fungos, bactérias, vírus. Infectam e/ou colonizam as pragas, atuando em diferentes sistemas do organismo infectado.
  • Bioquímicos: extratos de plantas, algas, enzimas e hormônios. Atuam como estimulantes, induzindo mecanismos de defesa das plantas.
  • Semioquímicos: metabólitos associados à comunicação de organismos e utilizados em armadilhas para pragas (feromônios).

Dentre os produtos mencionados na lista:

  • 40 são provenientes de bactérias.
  • 87 são provenientes de fungos.
  • 19 são produtos que tem vírus como agente biológico.
  • 42 têm insetos como origem.
  • 9 são de ácaros.
  • 1 produto é oriundo de nematóides.

Nos produtos de natureza bioquímica e semioquímica, são registrados, 19 produtos de feromônios, 1 de hormônio, 8 de extratos vegetais e 1 proveniente de rocha.

 

Controle biológico no MIP

 

controle biológico Parte do porftólio da Pragas.com

Parte do porftólio da Pragas.com

 

Dentro do conceito de Manejo Integrado de Pragas, consideramos uma série de iniciativas que, quando realizadas de forma coordenada e em conjunto, conseguem trazer resultados para o agricultor. O MIP, como é conhecida essa estratégia, envolve desde o trabalho de monitoramento da lavoura, até o uso de herbicidas, inseticidas e o controle biológico.

Ao integrar diferentes agentes, é possível atuar no campo de forma rentável e sustentável social, econômica e ambientalmente.

 

A Pragas.com e o controle Biológico

 

A Pragas.com é uma empresa que entrega soluções inovadoras no mercado de Controle Biológicos. Entendendo os diferentes fatores que envolvem essa cadeia, fornecemos:

  • Insumos biológico.
  • Organismos alvo.
  • Suprimento para pesquisas.
  • Serviços especializados na área de entomologia.

Fale com a gente!
(19) 3413-0026 | 98263-2021
contato@pragas.com.vc

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS